Lua em Virgem – I

Lá vou eu
como um striper
me despir

Essa caneta maldita,
minha voz é sua tinta
As vezes a munição acaba
As vezes é preciso brigar pra falar

E não é fácil despir-me,
sem alternativas, vou em frente
e me desnudo solitário,
e quando você vir minha nudez,
já não estou ali
A nudez pode estar lá,
eu parti

Não vou negar,
me esquivo as vezes
e algumas partes não mostro.
Pode ser insegurança, pode ter desconfiança

Todas as certeza e emoções,
ao lado da razão, transbordam
dentro de mim

Sinto, mas a caneta
mais uma vez falhou
Começo, frio, sentir.

Esta nudez fica com você.
Parti

# Miguel Angelo Brasil (MAB)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: